Categorias
Marketing

UX Writing: o que é?

Assim como UX Design, o UX Writing tem sido um dos termos mais pesquisados nos últimos anos, principalmente por empresas e pessoas que desejam oferecer a melhor experiência aos usuários. Mas afinal de contas, o que é UX Writing? Qual sua importância? Para que ele serve? Continue lendo e descubra!

O que é UX Writing?

UX é a abreviação para User Experience. Writing, em tradução literal, significa escrita. Portanto, podemos dizer que UX Writing refere-se aos conteúdos textuais voltados para a otimização de experiência do usuário.

Na prática, esse termo tem como objetivo facilitar a jornada dos usuários em uma interação, ou seja, quando um visitante entra em um site e compreende – de forma simples e rápida – o caminho que ele precisa percorrer para conseguir o que deseja.

Para otimizar essa jornada e oferecer uma experiência encantadora ao leitor (mesmo em uma situação negativa), o UX Writing abrange desde a linguagem a partir do público alvo, o local onde cada palavra é colocada levando em consideração a arquitetura da informação e o tom de voz dos textos.

Para oferecer o melhor UX Writing, o profissional precisa se perguntar como os usuários vão se sentir ao ler um determinado texto. Portanto, em situações delicadas, é necessário ter “jogo de cintura” e ser empático o suficiente para transformá-lo em uma experiência positiva ao usuário.

Qual o papel do UX Writer?

Ao contrário do que muitos pensam, o UX Writer não precisa, necessariamente, escrever tudo do zero. Ele pode, inclusive, editar, revisar e validar textos produzidos por engenheiros, designers e gerentes de produtos.

A rotina desse profissional envolve desde reuniões para conhecer cada vez mais o usuário e os objetivos do negócio, até a participação em canais de discussão para poder sugerir a melhor estratégia de conteúdo para um determinado projeto.

Além disso, o UX Writer também precisa saber organizar, priorizar e validar uma matriz de importância e desenvolver um guia de escrita e um fluxo de UX Writing. Em resumo, esse profissional é responsável por garantir a melhor experiência do usuário, mesmo que em uma situação não tão agradável.

E aí, vocês já conheciam essa área? Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo! Vamos adorar trocar experiências e tirar possíveis dúvidas.

Categorias
Marketing

5 TED Talks para profissionais de marketing

TED Talks (Tecnologia, Entretenimento e Design) são vídeos de conferência realizados em diversos países. Em geral, são falas curtas, de até 18 minutos, que têm como principal objetivo propagar ideias que valem a pena divulgar e introduzir novos pontos de vista em determinados assuntos.

Há 20 anos, o tema de muitas conferências têm sido o marketing e seu impacto na sociedade. Os palestrantes incluem profissionais renomados e outros representantes da indústria. Nesse artigo, selecionamos 5 TED Talks que todo profissional da área de marketing deveria assistir! Continue lendo e descubra quais são eles.

Leia também: Marketing de Performance: tudo sobre!

#1 Tim Urban – Dentro da mente de um procrastinador mestre

Nesse TED, Tim Urban diz que sempre soube que a procrastinação não faz sentido, mas confessa que nunca conseguiu se livrar desse hábito. Nessa palestra hilária e perspicaz, ele utiliza o bom humor para explicar como funciona a mente de um procrastinador e nos leva a uma jornada de reflexão, mostrando como podemos mudar esse cenário para sermos mais produtivos. 

#2 Lera Boroditsky – Como a linguagem molda a maneira como pensamos

Você saberia dizer como a linguagem pode moldar o nosso pensamento? Nessa palestra, a cientista cognitiva Lera Boroditsky nos ensina como utilizar a linguagem a nosso favor. A palestra é ideal para profissionais que queiram melhorar a sua abordagem junto ao público-alvo em campanhas de Marketing.

#3 Design Thinking – Solucionando problemas complexos

Design Thinking é uma abordagem poderosa utilizada para a resolução de problemas complexos que estimula a criatividade na direção de um trabalho mais “mão na massa” baseado em projetos e desafios reais. Nesse TED, você aprenderá com Ricardo Ruffo como essa metodologia pode liberar a criatividade das pessoas e melhorar a capacidade de resolver problemas complexos, no mundo real.

#4 Renny Gleeson –  404, a história de uma página não encontrada

Para todos, o erro 404 é o fim da linha? Não para Renny Gleeson! Nesse TED, ele nos mostra que a página de erro 404 pode ser, na verdade, uma grande oportunidade para construirmos uma estratégia de marketing digital mais eficiente. 

#5 Sheena Iyengar – Como escolher mais facilmente

Nesse TED Talks, você descobre as consequências de oferecer muitas opções ao público. A palestrante Sheena Iyengar mostra quatro técnicas que as empresas podem utilizar para evitar uma sobrecarga de opções. O objetivo é focar e simplificar a escolha! 

Gostou das dicas?  Os TED Talks são palestras repletas de criatividades onde diversos profissionais compartilham opiniões com soluções criativas para as mais diversas situações! Deixe sua opinião nos comentários! Vamos adorar saber. 

Categorias
Marketing

Marketing de Performance: tudo sobre!

Marketing de Performance é uma estratégia proveniente do Marketing Digital que é focada em resultados. Por isso, todas as decisões são tomadas com base em dados e são acompanhados e testados constantemente.

Com a chegada do Marketing Digital, a área deixou para trás as estratégias mais tradicionais para receber o Marketing de Performance, estratégia utilizada para melhorar resultados e maximizar o ROI das campanhas. Continue lendo e saiba mais!

Leia também: Social Media: o que é, o que faz e como se tornar um?

Marketing de Performance: o que é?

Marketing de Performance é uma das estratégias do marketing digital na qual todas as ações são baseadas em resultados a partir da análise de dados, ou seja, essa estratégia é 100% focada em resultados concretos. 

Nessa estratégia, as ações são pagas a partir do desempenho de cada anúncio ou então, quando a conversão desejada ocorre. Essa ação, definida antes da veiculação das campanhas, pode ser uma venda, taxa de conversão ou a taxa de cliques, por exemplo. 

Por meio do marketing de performance, é possível acompanhar o comportamento dos usuários diante um anúncio e descobrir se a mídia foi exibida, para quem foi mostrada, se o usuário clicou no link, acessou o site e se finalizou a compra ou não.

Além disso, por meio de uma análise detalhada, é possível verificar o desempenho de cada um dos anúncios e seus principais indicadores. Entre os índices para realizar essa análise, estão o CPC, CPA e CPL. 

A partir disso, as empresas podem entender qual canal de divulgação gera mais retorno financeiro, qual o custo por lead, qual campanha é mais eficiente, quais ações evoluem para outro estágio, entre outras opções.

Marketing de Performance: quais ferramentas são utilizadas?

No marketing de performance é utilizado algumas ferramentas para realizar a mensuração de dados, como:

Google Ads

Ele é um veículo de publicidade do Google que exibe anúncios em forma de links patrocinados. Sempre que alguém faz uma pesquisa, eles aparecem na tela. O sistema permite escolher o tipo de lance, e o perfil de público-alvo mais apropriado para a campanha.

Facebook Ads 

A plataforma de anúncios pagos do Facebook tem diversas formas de segmentar as campanhas, garantindo maiores chances de assertividade na hora de escolher o público que será impactado pelo anúncio.

Instagram para negócios 

O Instagram para Negócios também oferece o serviço de anúncios e recebe o pagamento, conforme o tempo em que a publicidade fica online, ou pelas conversões realizadas. Assim, ele ajuda as empresas a terem mais visibilidade na rede social.

Marketing de Performance: quais as vantagens?

Ao aplicar o Marketing de Performance e mensurar dados, você descobre se os seus anúncios atingiram as pessoas certas, se são atrativos e o que pode ser melhorado para gerar resultados. Essas são apenas algumas das vantagens que essa estratégia oferece, confira outras na lista a seguir:

  • Possibilidade de mensuração das ações realizadas em tempo real;
  • Aumento da capacidade de compreensão do cliente sobre os resultados;
  • Maximização dos resultados, evitando investimento em ações que trazem pouco resultados;
  • Possibilidade de intervir rapidamente quando a estratégia não traz os retornos esperados;
  • Maiores chances de atrair leads realmente qualificados, aumentando as taxas de conversão;
  • Maior compreensão do cliente sobre os benefícios trazidos com as estratégias, aumentando as taxas de fidelização para a empresa;
  • Facilidade em calcular o ROI (Retorno Sobre o Investimento);
  • Capacidade de produzir mais com menor investimento.

Marketing de Performance: como implementar?

Agora que você já sabe mais sobre o Marketing de Performance, provavelmente deve estar se perguntando como implementar essa estratégia em suas campanhas. Continue lendo e descubra!

Defina seu objetivo

O primeiro passo para criar uma campanha de sucesso é identificar qual o seu objetivo com ela, podendo variar entre a redução de CPC, número de leads gerados ou aumento da taxa de cliques. Faça uma análise para entender se os seus objetivos estão diretamente relacionados com o seu planejamento estratégico.

Defina as métricas 

Com o seu objetivo devidamente definido, o segundo passo é identificar todas as métricas que são necessárias para acompanhar durante todo o processo, a fim de alcançar as expectativas estabelecidas. Se por exemplo, você deseja aumentar o número de leads, defina um número de leads que gostaria de alcançar ou um % de crescimento em relação a um determinado período.

Defina os canais de comunicação

Com as métricas e objetivos definidos, é hora de levar em consideração o perfil e comportamento da persona para entender se ela usa mais redes sociais ou se anúncios no Google podem ser mais efetivos. Lembre-se também de que não é necessário escolher apenas uma opção. 

Defina seu budget 

Com os canais de comunicação já definidos, você deve dividir os valores que serão investidos em cada um deles. Lembre-se de que na hora de definir o orçamento, é crucial estabelecer qual o valor máximo que poderá ser gasto por clique e lead, por exemplo. Isso te ajudará a não ultrapassar o valor limite que havia planejado para uma campanha ou canal de comunicação.

Mensure os resultados 

Por último, mas não menos importante, é preciso mensurar os resultados. Defina quais números serão analisados diariamente e semanalmente. Além disso, elabore relatórios mensais, trimestrais e anuais, de forma que você tenha uma visão geral de como está o retorno do investimento. 

Lembre-se também de que um dos benefícios do Marketing de Performance é a possibilidade de fazer alterações para obter maiores resultados. Então, se for necessário, faça mudanças em seus anúncios.

Conte com a Mentorama

Com o “Performance Marketing”, você dominará todos os aspectos de Marketing de Performance e poderá ingressar em uma carreira que está em ascensão. Você vai aprender a gerenciar campanhas publicitárias utilizando análises de dados e funil de vendas e vai se destacar no meio digital.

Além disso, é importante que você esteja em constante atualização para se destacar na concorrência. Como? Conhecendo as novas ferramentas da sua área, estudando com mentores altamente qualificados e tendo o auxílio de uma escola que pode e vai te orientar.

É isso o que fazemos aqui na Mentorama, e é por isso que somos considerada a escola online das profissões mais procuradas do mercado! Entre em contato com um de nossos especialistas e saiba como se tornar um designer de interiores de sucesso em poucos meses.

Categorias
Marketing

Copywriter: tudo sobre a carreira e profissão!

O Copywriter é o profissional responsável pela produção de textos focados na conversão, ou seja, conteúdos persuasivos que façam o público-alvo realizar uma ação específica, como por exemplo, comprar um produto, contratar um serviço ou assinar uma newsletter.

As técnicas de copywriting são essenciais para escrever textos persuasivos para ações de marketing e vendas, como o conteúdo de e-mail marketing, carta de vendas, sites, catálogos, anúncios e outros meios de comunicação com potenciais clientes. Continue lendo e saiba tudo sobre essa profissão!

Leia também: Dicas para ter sucesso na transição de carreira 

Copywriting: o que é?

O copywriting nada mais é do que uma técnica de produção de conteúdo focada no comercial, atuando em níveis conscientes e subconscientes do leitor com o intuito de gerar mais vendas ou conversões através das técnicas de copywriting e persuasão.

O copywriting é a produção de textos com o objetivo de guiar o público-alvo a realizar uma determinada ação. Essa tomada de decisão pode estar relacionada à compra direta — como um produto ou serviço — ou até mesmo a uma ação que esteja dentro desse processo, como os conteúdos ou ideias atrelados a eles.

Em resumo, todo o texto que vemos em páginas voltadas para venda, como: anúncios, landing pages, vídeos, e-mail marketings, carta de vendas, dentre outros, se enquadram no copywriting.

Copywriter: o que faz?

O Copywriter é um profissional responsável pela produção de textos curtos e sempre voltados para a conversão. Sua função é desenvolver textos que atraiam a atenção de clientes em potencial, geralmente com o objetivo de realizar uma venda.

Essa é uma profissão que exige muito entendimento por parte do copywriter, isso porque um dos primeiros passos a serem seguidos é entender qual público-alvo os textos devem atingir, pensando no tom de voz e estilo de linguagem que devem ser utilizados para chamar a atenção daquelas pessoas.

Nesse contexto, o copywriter não é apenas alguém que redige conteúdos, mas um profissional completo que compreende desde marketing digital, até a análise de resultados dos copy, que é o material produzido a partir de técnicas de copywriting.

Um copywriter pode atuar de diversas maneiras, entre elas:

  • Peças publicitárias;
  • Roteiros de vídeos e artigos;
  • Anúncios; 
  • Carta de vendas;
  • E-mails;
  • Landing Page;
  • Entre outros.

Copywriter: onde posso trabalhar?

De forma geral, o profissional dessa área pode trabalhar em agências de publicidade e marketing digital, veículos de comunicação como blogs, jornais, revistas e televisão, além de poder atuar de forma autônoma como freelancer.

Em média, um profissional de copywriting que gera lucros significativos aos clientes, ganha cerca de R$ 5.000 a R$ 30.000 por serviço, variando de acordo com o tempo de experiência e a demanda exigida.

Segundo a Catho.com, a demanda no mercado hoje por bons copywriters é alta. Hoje, existem mais de 400 vagas abertas no Brasil para redator e copywriter.

Copywriter: como me tornar um?

Antes de mais nada, para se tornar um copywriter, você precisa saber e gostar de escrever, ser criativo, ter afinidade com a escrita persuasiva, ser comunicativo e estar constantemente empenhado para ficar por dentro das novidades do mercado.

Se você está em dúvida ou não sabe por onde começar, fique tranquilo! Nós oferecemos todo o suporte necessário para maximizar suas habilidades e transformá-los em sucesso.

Com o Copywriting, você terá um panorama completo da área dessa área e vai evoluir as técnicas do seu texto para o próximo nível, aprendendo na prática como desenvolver textos criativos, persuasivos e que captem a atenção de clientes.  

Ter uma rede de apoio é muito vantajoso e vai muito além de apenas fazer networking ou ter referências. Participar de eventos, começar um novo curso, tirar as suas dúvidas e trocar experiências te ajuda a avançar. 

Você sabia que aqui na Mentorama nós temos vários webinars gratuitos sobre tecnologia todos os meses? Isso, mesmo. São gratuitos e abordam diferentes temas das áreas mais promissoras da tecnologia, como UX/UI Design, Programação, Marketing e Games

Para ficar por dentro do nosso cronograma, clique aqui e assista aos nossos webinars anteriores de outras áreas! Além disso, é importante que você esteja em constante atualização para se destacar na concorrência.

Como? Conhecendo as novas ferramentas da sua área, estudando com mentores altamente qualificados e tendo o auxílio de uma escola que pode e vai te orientar. É isso o que fazemos aqui na Mentorama, e é por isso que somos considerada a escola online das profissões mais procuradas. 

Nosso objetivo é transformar os seus desafios e dificuldades em solução! Entre em contato conosco agora mesmo e saiba como podemos ajudá-lo a ser um copywriter de sucesso em poucos meses.

Categorias
Marketing

Social Media: o que é, o que faz e como se tornar um?

O Social Media, ou profissional de mídias sociais, é responsável pela gestão dos perfis nas redes sociais de uma empresa, marca ou personalidade. Ao contrário do que muita gente pensa, essa função vai muito além da criação e publicação de conteúdo online, abrangendo também o desenvolvimento de estratégias, pesquisa, análise de mercado e atualização constante.

Em um mundo cada vez mais conectado e com a interatividade a um clique de distância, as redes sociais têm cada vez mais visibilidade e força. Neste artigo, reunimos curiosidades dessa profissão que, segundo o LinkedIn, é uma das mais promissoras e requisitadas do momento. Continue lendo e saiba o que é um Social Media, o que faz e como se tornar um!

Leia também: Como vencer a procrastinação?

Social Media: o que faz?

Os profissionais da área de mídias sociais desempenham um importante papel ao fazer a gestão dos perfis nas redes sociais de uma empresa, marca ou personalidade. Ao contrário do que muita gente pensa, o Social Media não cuida  apenas dos conteúdos desenvolvidos e publicados nas redes sociais, isso porque, essa é uma área que contempla um mundo de possibilidades e tarefas.

Além de cuidar da produção dos conteúdos, o profissional também é responsável pela realização de planejamentos que contenham as principais informações estratégicas, como público-alvo, concorrentes, estatísticas e todo o posicionamento que será adotado nas redes sociais.

Além disso, o Social Media planeja o tipo de conteúdo que será veiculado, visando qual a melhor forma de alcançar o público-alvo e também cuida da interação com quaisquer usuários que venham a interagir. Por fim, é essencial que o profissional atue solucionando crises e questionamentos feitos nas redes sociais que também fazem parte das áreas de atuação desse segmento. 

Social Media: qual é o perfil?

O profissional dessa área precisa ter afinidade com redes sociais, ser criativo para desenvolver os conteúdos, empático para se colocar no lugar do público, comunicativo para estar em constante contato com outras pessoas e estar constantemente atualizado e empenhado a estudar muito, afinal, diariamente surgem novas ferramentas, tendências e plataformas no mercado.

Além disso, é necessário ser um profissional analítico já que no dia a dia você se envolverá com a análise de dados e números, mas também é preciso saber interpretá-los para conseguir efetivamente transformar esses valores em abordagens estratégicas.

Social media: onde posso trabalhar?

Normalmente esse profissional encontra trabalho na área em startups, agências de marketing gerenciando contas de clientes, agências de publicidade, empresas de todos os portes e assessorias de comunicação.

Além disso, esse profissional também pode atuar como freelancer, trabalhando por contrato, sem vínculos empregatícios, ou seja, prestando serviços para empresas. Essa inclusive é uma ótima oportunidade, tendo em vista que atualmente a grande maioria das vagas de social media são feitas nesse modelo de contratação. 

Social Media: como é o mercado de trabalho?

Para os entusiastas de plantão, a boa notícia é que o mercado de trabalho para profissionais da área é altamente promissor e requisitado. Segundo um levantamento realizado pelo LinkedIn, mídias sociais estão entre as áreas que mais vão se destacar em 2021. 

Segundo o Trampos.co, a faixa salarial de um Social Media pode variar entre R$ 1.500 e R$ 4.000 para iniciantes, já os salários para profissionais de nível Sênior podem chegar a R$ 7.000. Além disso, a bolsa para estagiários normalmente é de R$ 1.000. 

Social Media: como posso me tornar um?

Antes de mais nada, é muito importante realizar cursos de graduação na área de comunicação para saber onde estudar as grades curriculares que serão essenciais para te ajudar a desenvolver estratégias de qualidade e estar preparado para questões recorrentes que ocorrem no mercado de trabalho dessa área.

Além disso, ter uma rede de apoio é muito vantajoso e vai muito além de apenas fazer networking ou ter referências. Participar de eventos, começar um novo curso, tirar as suas dúvidas e trocar experiências te ajuda a avançar. 

Você sabia que aqui na Mentorama nós temos vários webinars gratuitos sobre tecnologia todos os meses? Isso, mesmo. São gratuitos e abordam diferentes temas das áreas mais promissoras da tecnologia, como UX/UI Design, Programação, Marketing e Games

Para ficar por dentro do nosso cronograma, clique aqui e assista aos nossos webinars anteriores de outras áreas! Além disso, é importante que você esteja em constante atualização para se destacar na concorrência.

Além disso, é importante que você esteja em constante atualização para se destacar na concorrência. Como? Conhecendo as novas ferramentas da sua área, estudando com mentores altamente qualificados e tendo o auxílio de uma escola que pode e vai te orientar.

É isso o que fazemos aqui na Mentorama, e é por isso que somos considerada a escola online das profissões mais procuradas do mercado! Entre em contato com um de nossos especialistas e saiba mais.