Categorias
Programação

Desenvolvedor Web: tudo sobre a carreira e profissão!

Algum dia você já se perguntou quem é o responsável pelo desenvolvimento dos aplicativos e sites que você utiliza? Se não, agradeça ao Desenvolvedor Web! Ele é responsável pela criação de muitas ferramentas que você usa diariamente e nem imagina. Continue lendo e saiba o que é um Desenvolvedor Web, o que faz e como se tornar um!

Desenvolvedor Web: o que é?

Antes de falarmos sobre o Desenvolvedor Web, devemos entender o que é Desenvolvimento Web. 

Desenvolvimento Web é a área da tecnologia voltada à construção de sites, aplicativos, softwares, bancos de dados e quaisquer outras ferramentas que, de certa forma, constroem a internet que conhecemos e utilizamos hoje em dia.

Dentro da área de Desenvolvimento Web, existem diversas especialidades e dentre elas, podemos encontrar desenvolvedores front-end, back-end e full stack

O Desenvolvedor Front-End é responsável por todo o conteúdo que fica visível para o público, ou seja, ele é responsável pela interação com o usuário, cuidando do layout, efeitos visuais e até mesmo a validação dos formulários dos sites que você visita.

Enquanto isso, o Desenvolvedor Back-End é responsável por toda parte interna de um site, ou seja, tudo aquilo que diz respeito ao seu funcionamento e armazenamento de dados e informações.

Já o Desenvolvedor Full Stack é capaz de atuar tanto em front-end, quanto em back-end. Esse profissional tem a capacidade de receber, entender e entregar um projeto completo, podendo contribuir em todas as partes de um sistema.

Desenvolvedor Web: o que faz?

Os profissionais dessa área são conhecidos como programadores, ou, desenvolvedores web. Eles são responsáveis por compreender, manusear e utilizar linguagens de programação com o objetivo de construir sistemas voltados ao serviço do usuário.

Essencialmente, um Desenvolvedor Web realiza o desenvolvimento de websites na internet. Ele é o responsável por toda a estrutura de um determinado site. Ou seja, planeja, constrói e dá manutenção para tudo que roda em uma plataforma web. Esse profissional também precisa garantir que tudo funcione de acordo com o esperado.

Ao se tornar um Desenvolvedor Web, você vai ser capaz de construir uma aplicação web por completo, tanto de interface (programação da visualização) como de integração com o servidor (tudo que está por trás do que vemos). É ele quem planeja, desenvolve e faz a manutenção para tudo que roda em uma plataforma web.

Desenvolvedor Web: onde posso trabalhar?

Aos entusiastas e futuros desenvolvedores, a boa notícia é que o mercado de trabalho para profissionais dessa área é altamente promissor e muito bem remunerado.

Para quem almeja ingressar em uma carreira versátil que é sempre muito bem requisitada, investir no desenvolvimento web é a pedida certa! Segundo a Revelo, houve um aumento de 169% na procura por especialistas em desenvolvimento Web entre 2018 a 2019.

De acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 3.430 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas:

A faixa salarial do Programador fica entre R$ 2.200,00 salário mediano da pesquisa e o teto salarial de R$ 7.959,36, sendo que R$ 2.972,77 é a média do piso salarial 2021 de acordos coletivos levando em conta profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

Existem várias possibilidades de atuação para o Desenvolvedor Web. Todo tipo de empresa pode requisitar um profissional que seja capaz de desenvolver aplicações para a web. Portanto, você pode encontrar vagas em empresas de pequeno a grande porte, além de agências focadas em marketing digital e criação de sites.

Desenvolvedor Web: como se tornar um?

Nós, da Mentorama, oferecemos todo o suporte necessário para maximizar suas habilidades e impulsionar sua carreira! 

Além de ensiná-lo o Desenvolvimento Web do zero, nós te ajudamos na organização de portfólio e currículo profissional, oferecemos treinamentos para entrevistas com nossas empresas parceiras e consultoria personalizada para desenvolvimento de carreira e o melhor de tudo: te ajudamos a encontrar o seu emprego dos sonhos!

Com o Profissão de Desenvolvedor Web, você vai ser capaz de construir uma aplicação web por completo, tanto de interface, como de integração com o servidor. Esse curso é válido para iniciantes, aprendizes de front-end e desenvolvedores de back-end. 

São 5 cursos em um programa, 15 meses aprendendo na prática, projeto de conclusão de curso baseado em casos reais do mercado e os melhores profissionais do mercado para acompanhar o seu progresso de perto!

Tá esperando o quê para dar início a uma das carreiras mais promissoras do mundo? A hora de mudar sua vida é aqui e agora! Para mais informações, entre em contato conosco. 

Categorias
Programação

Ciência de dados: o que é, o que faz e para que serve?

Em algum momento da sua vida você deve ter ouvido falar sobre Ciência de Dados, também conhecida como Data Science. É por meio dela que extraímos informações extremamente valiosas, a partir dos dados obtidos em uma corporação ou empresa.

Vivemos em uma era onde a tecnologia está em constante evolução e, com isso, a Ciência de Dados tem ganhado cada vez mais evidência e tornou-se um campo muito promissor para ser explorado. Neste artigo, reunimos um compilado de informações para sanar todas as suas dúvidas. Continue lendo e saiba mais!

Ciência de Dados: o que é?

A tecnologia e a transformação digital estão em constante evolução e, para acompanhá-las, só é possível se explorarmos a capacidade dos dados gerados por essas inovações. 

Data Science é uma ciência que visa estudar as informações, processo de captura, transformação, geração e, posteriormente, análise de dados. A Ciência de Dados envolve diversas disciplinas, entre elas: estatística, computação, conhecimento do negócio e matemática.

Além da grande quantidade de dados disponíveis, o que incentiva a revolução na área de dados são as tecnologias que alteram a forma como coletamos, armazenamos, analisamos e transformamos as informações.

Ou seja, a Data Science vai muito além de interpretar números, a partir dela é possível tomar decisões, fazer previsões e estabelecer estimativas, sendo uma ótima oportunidade de crescimento para as empresas. 

Ciência de Dados: onde é utilizada? 

A Data Science estava presente, mesmo que indiretamente, no cotidiano dos nossos ancestrais quando desenvolveram ferramentas e métodos práticos para medir volume, temperatura, distância, peso, tempo e localização.

Com ferramentas avançadas de análise de dados, os profissionais de Data Science conseguem realizar previsões que resolvem grandes problemas e melhoram a nossa vida cotidiana, como o Uber e o Waze que transformaram a forma como nos transportamos para os lugares.

Apesar de muitos desconhecerem, a Data Science está em praticamente tudo. Aqui estão algumas aplicações do nosso dia a dia:

  • Airbnb: usa dados para fornecer os melhores resultados de pesquisa para quem deseja alugar uma acomodação, mostrando as melhores opções, contendo localização ideal e até mesmo hosts compatíveis;
  • Amazon: por meio da filtragem colaborativa, ela oferece os produtos que pessoas de perfil semelhante compraram e com a ajuda de insights de análise de Big Data, consegue prever quem solicitará a compra de um produto e quando;
  • Fraude e risco: as informações referentes aos perfis dos clientes, a análise do histórico de gastos e a avaliação do poder de compra permitem avaliar as probabilidades de risco para a instituição financeira;
  • Jogos: muitos títulos vêm usando algoritmos que se atualizam quando o jogador avança na aventura, possibilitando que o adversário analise movimentos anteriores para se adaptar ao estilo do jogador;
  • Reconhecimento de imagem e fala: Google Voice, Siri, Cortana e o próprio WhatsApp utilizam a ciência de dados. Quando é preciso enviar uma mensagem escrita ou fazer uma pesquisa, basta dizê-la para o aplicativo.

Quanto ganha um Cientista de Dados?

Segundo a Glassdoor, o salário de um cientista de dados com 3 a 5 anos de experiência é de R$ 90.000 por ano, e o salário médio de um cientista de dados junior é de R$ 72.000 por ano.

Onde o Cientista de Dados pode trabalhar?

O Cientista de Dados trabalha em conjunto com os setores de tecnologia e negócios de empresas em geral. Esse serviço ganha cada vez mais espaço nas grandes empresas e principalmente nas startups que entenderam o valor que há no conjunto de dados que podem recolher diariamente de seus clientes. 

Em resumo, praticamente todas as empresas precisam de profissionais qualificados para analisar grandes quantidades de dados e, consequentemente, resolver problemas complexos. 

O cientista de dados encontra boas oportunidades em empresas de tecnologia, bancos, corretoras de investimento, empresas de marketing, centros de pesquisa, empresas de seguro e empresas de segurança cibernética.  

Como se tornar um Cientista de Dados?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, qualquer pessoa pode se tornar um cientista de dados e não existe um pré-requisito para embarcar nessa carreira promissora. 

Com o curso Cientista de Dados: do zero ao PRO,  você terá todo o suporte necessário para se tornar um cientista de dados, e a única exigência é ter força de vontade. Com oito meses aprendendo Data Science na prática, auxílio de experts e treinamento com dados reais, nós ensinaremos a linguagem python desde o zero, bem como os conceitos teóricos.

Após a conclusão do curso, você estará apto para:

  • Dominar Python e trabalhar automaticamente com grandes sequências;
  • Aprender a representar dados na forma de painéis e infográficos interativos para que todos possam entender;
  • Trabalhar com as bibliotecas Pandas e NumPy, bem como dominar os bancos de dados PostgreSQL, SQLite 3 e MongoDB;
  • Organizar e realizar testes A/B;
  • Treinar redes neurais usando frameworks e aumentar significativamente a velocidade de trabalho;
  • Aprender a criar um sistema de recomendação e criar o seu próprio.

Atualmente, cientista de dados é uma profissão altamente procurada e muito bem remunerada! Não deixe para amanhã a carreira de sucesso que você pode embarcar hoje mesmo. 

Nosso objetivo é transformar o seu desafio em solução! Entre em contato conosco e saiba como podemos te ajudar.

Categorias
Programação

JavaScript em Front-End: saiba tudo sobre!

Imagina reunir o melhor dos dois mundos: JavaScript e Front-End, duas áreas extremamente promissoras e bem remuneradas. Para os entusiastas de plantão e futuros desenvolvedores, a boa notícia é que iniciar uma carreira de sucesso é aqui e agora! Continue lendo e saiba tudo sobre JavaScript em Front-End.

JavaScript em Front-End: o que é?

Também conhecida como JS, JavaScript é uma linguagem de programação usada para desenvolver aplicações, sistemas e serviços de alta complexidade. Ela é uma das linguagens mais populares e isso é dado pelo fato dela possuir uma curva de aprendizado consideravelmente fácil, por mais que a linguagem tenha as suas particularidades. 

Sabe quando você passa o mouse em um ítem do menu, e aparece um submenu com vários outros itens? Isso ocorre graças ao JavaScript. 

Com o JavaScript é possível incluir, em uma página estática, elementos dinâmicos como mapas, formulários, operações numéricas, animações, infográficos interativos e muito mais.

O JavaScript é uma das mais importantes tecnologias voltadas para o front-end e, unindo-se ao trio HTML, CSS e PHP, formam um grupo de linguagens que abrangem praticamente todas as exigências do desenvolvimento de uma página completa, dinâmica e com boa performance.

Com o grande sucesso do JavaScript, tal tecnologia evoluiu para atender às mais diversas demandas que surgiam com a evolução da internet. Atualmente, é possível não apenas desenvolver sites e aplicativos ricos, mas também aplicativos para smartphones e até mesmo programas desktop. 

Os códigos criados em JavaScript são de fácil interpretação e, geralmente, os comandos são provenientes da língua inglesa, sempre com instruções básicas relacionadas ao que a programação deseja direcionar para aquela linha do código. Ou seja, é como se o profissional dissesse de forma escrita o que ele deseja da aplicação naquele momento.

JavaScript: onde é utilizado?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a aplicação de JavaScript vai muito além de websites e aplicativos. Você pode encontrá-lo em:

E-commerce: o pequeno box onde é feito o cálculo do total da sua compra, e que se modifica quando um item é incluído ou excluído, ou ainda quando é ativado um cupom de desconto, pode ser desenvolvido com o JavaScript;

Jogos:  com o auxílio do HTML5, o JavaScript auxilia bastante no desenvolvimento de jogos, devido à sua versatilidade e tamanho de conteúdo;

SmartTVs: com o JavaScript, é possível criar aplicativos para SmartTVs, como a Netflix e a Amazon, contidas nas televisões inteligentes;

Hardware: podemos usar o JavaScript para trabalhar além das telas dos computadores e celulares, como controlar drones;

ioTs: ao programar placas, podemos criar códigos para até mesmo integrar vários objetos, podendo controlar, lâmpadas, portas e janelas de acordo com a iluminação do ambiente, por exemplo.

JavaScript: onde posso trabalhar?

Com o surgimento de novas empresas de tecnologia no Brasil e negócios cada vez mais disruptivos digitalmente, estima-se que neste ano, mais uma vez, cerca de 70 mil vagas ficarão sem preenchimento na área de TI. 

Segundo o levantamento da Brasscom, a procura por profissionais na área de TI é de 420 mil pessoas, até 2024, no país. Atualmente, segundo a entidade, o Brasil forma 46 mil profissionais com perfil tecnológico por ano, ou seja, sobram vagas e falta mão de obra.

Devido às soluções web cada vez mais interativas, os usuários elevaram seu nível de exigência em serviços, exigindo cada vez mais dos desenvolvedores, que devem entregar muito mais do que trabalhos repetitivos.

Outro fator importante é que Javascript é o conhecimento essencial para o desenvolvedor de software avançar para tornar-se um Desenvolvedor full-stack completo e atuar com ReactJS, React Native, Angular e Node.js.

A tecnologia é uma das áreas que mais crescem e, consequentemente, está entre as que mais contratam. Com a possibilidade de trabalho inteiramente remoto, as contratações não pararam durante o período com regras mais rígidas de isolamento social e continuam a todo vapor.

Geralmente, há vagas disponíveis em startups dos mais diversos segmentos, empresas da área tecnológica, streaming e até mesmo via varejo.

JavaScript: o que é preciso para ser um desenvolvedor?

Segundo o Glassdoor, o salário médio de um Desenvolvedor JavaScript nas grandes cidades do Brasil é de R$ 6.800,00.

Devido a alta demanda do mercado de trabalho, a cada dia são abertas 3.000 vagas exigindo o domínio da linguagem JavaScript na plataforma de trabalho Indeed, apenas no Brasil.

Além disso, sendo um Desenvolvedor JavaScript, você poderá trabalhar com todas as plataformas, isso porque o código escrito em JavaScript se adapta automaticamente às diferentes plataformas nas quais é executado (por exemplo, MacOS e Windows).

Você quer uma profissão moderna, está interessado em programação, mas não sabe por onde começar? A Mentorama oferece todo o suporte necessário para que você possa se tornar um desenvolvedor de sucesso com o auxílio de mentores, aprendizagem na prática e um projeto real no portfólio.

Com o JavaScript em Front-End, você vai dominar a linguagem de programação mais usada no mundo, escrevendo códigos para programas variados. Na primeira parte, você aprenderá a lógica da programação em JavaScript, e a segunda parte se debruça no desenvolvimento desta linguagem em Front-End.

São 20 módulos descrevendo cada passo, 5 meses aprendendo na prática, um mentor estabelecido na área para orientar seus projetos e um portfólio para te preparar para entrar no mercado.

Nos cursos da Mentorama não mostramos tutoriais, mas criamos situações reais com o cliente. Assim você obtém as habilidades práticas necessárias para o dia-a-dia de trabalho. 

Após a conclusão do curso, você estará apto para:

  • Escrever um código bem estruturado;
  • Otimizar o tempo de software;
  • Desenvolver aplicativos de desktop e móveis;
  • Habilitações do JavaScript na Interface web;
  • Animações de interfaces;
  • Trabalhar em frameworks com Vue.js, React e Angular.

Venha mudar o seu futuro com a Mentorama! Não deixe para amanhã a carreira de sucesso que você pode começar hoje mesmo. 

A Mentorama conta com um time de especialistas preparados para ouvir o seu desafio e transformá-lo em solução. Entre em contato com um de nossos especialistas e saiba mais!

Categorias
Carreira

Como vencer a procrastinação?

A procrastinação está nos pequenos detalhes: E-mails para responder, casa para limpar, demandas para entregar… Mas por que não dar uma última conferida no Facebook? Ou então, quem sabe, passar aquela fase do seu jogo favorito? 

De início pode parecer inofensivo, mas quando você menos esperar, estará perdido em meio a tantas responsabilidades. Por incrível que pareça, você não é a primeira pessoa a sofrer com o monstro da procrastinação, e nem será a última. 

Em tempos de quarentena, onde o futuro é incerto, devemos nos adaptar às mudanças constantes e enfrentar o “novo normal”. Mais do que nunca, a procrastinação tem se feito presente no dia a dia de muitas pessoas e devemos combatê-la. Continue lendo e saiba como vencer a procrastinação de uma vez por todas!

Procrastinação: o que é?

A procrastinação nada mais é do que adiar uma ação ou tarefa, e ao contrário do que muitos pensam, esse é um problema muito recorrente que afeta grande parte das pessoas. 

Você já se perguntou de quais formas esse tipo de comportamento pode te afetar? Segundo o psicólogo Tim Pychyl, da Universidade de Carleton no Canadá, a procrastinação é um dos problemas mais graves da educação que pode afetar nossa saúde física e mental.

O psicólogo integra um grupo especializado que investiga o assunto há 20 anos, com dados coletados em diversas partes do mundo, para entender porque às vezes nos tornamos nosso pior inimigo com atrasos desnecessários e voluntários de nossas tarefas.

Quem procrastina sempre tem uma desculpa para justificar o porquê daquela tarefa não ter sido feita, dentre as mais comuns: não fiz porque não estava preparado, não tinha tempo suficiente para fazer, não era o momento adequado… entre outros.

Essas desculpas passam a ser um hábito, deixando para depois o que deveria ser feito na hora. Hábito nada mais é que a repetição de uma ação impulsionada por um gatilho, algo que desperta a intenção e que nos traz uma recompensa. 

Baseando-se na pesquisa da psicóloga Fuschia Sirois, da Universidade de Sheffield, Pychyl afirma que todos podemos reduzir a procrastinação tomando algumas medidas:

Pratique mindfulness e meditação

Mindfulness ou atenção plena é um conjunto de técnicas que ajudam as pessoas a focar no momento presente de maneira mais consciente possível. Isso significa estar atento a cada movimento corporal, respiração e situação à nossa volta.

“Usando técnicas de mindfulness, podemos perceber que não queremos fazer algo sem julgar esse sentimento. Isso nos ajuda a perceber que a tarefa deve ser realizada e, então, finalmente a começamos. Depois, quando avançamos na tarefa, nos sentimos melhor e isso faz com que seja mais fácil dar continuidade”, diz o psicólogo Tim Pychyl.

Com apenas alguns minutos do seu dia, a prática do mindfulness nos traz benefícios, como:

  • Estimula e aperfeiçoa o autoconhecimento;
  • Aumenta a capacidade de concentração;
  • Ajuda a desenvolver a inteligência emocional e a empatia;
  • Contribui para o controle do estresse e da ansiedade;
  • Melhora a saúde cardiovascular;
  • Melhora a saúde imunológica;
  • Reduz o envelhecimento do cérebro;
  • Aumenta a capacidade de memória;
  • Diminui o impacto de pensamentos negativos;
  • Entre outros.

Antes que essa ideia te assuste, lembre-se que você pode experimentá-la a qualquer momento, em qualquer lugar e em quase todas as situações. Uma vez que você pega o jeito, é como andar de bicicleta: você nunca esquece.

Trace metas possíveis 

Uma das razões que levam as pessoas a procrastinar é estipular metas impossíveis de serem alcançadas. Acima de tudo, é essencial que você faça um planejamento e trace metas que são possíveis de serem cumpridas para não se frustrar.

Ou seja, ao invés de propor metas grandiosas e vagas, como perder peso em pouco tempo, você pode estipular metas mais simples que, ao contrário do que parece, fazem toda a diferença. Um bom caminho para esse objetivo é definir uma meta de 15 minutos de exercício por dia, por exemplo.

Além disso, definir prazos para a entrega das tarefas é essencial para ficarmos estimulados a finalizá-las. Segundo um estudo feito pela Harvard Business Review, equipes que definem diversas datas de entrega, uma para cada etapa de um trabalho, atrasam menos. Enquanto equipes com uma data única de entrega de todo o trabalho atrasam em média, doze dias. 

Não trace um objetivo, caso ainda  não tenha condições, como tempo, conteúdo ou recursos para atingir. Fazer planos muito fora da realidade é o primeiro passo para você desistir antes mesmo de começar. É assim que a procrastinação se instala.

Lembre-se dos benefícios 

Focar nos benefícios da execução da sua tarefa vai muito além do que imaginamos. Ao realizar uma tarefa, pense em como ela poderá causar um impacto positivo em sua vida.

Pychyl diz que a procrastinação frequentemente reflete um problema existencial mais profundo, como falta de identidade ou direção na vida. Em geral, nós procrastinamos quando a tarefa parece tediosa ou insignificante. Portanto, é preciso lembrar da razão pela qual você está realizando a tarefa e como ela se encaixa em suas ambições.

Quem você está ajudando? Para quê? De qual forma? Essas são algumas das perguntas que você pode se fazer antes de realizar qualquer tarefa e, sem dúvidas, isso te ajudará a manter o foco e não desistir.

Devemos lembrar que somos eternos vigilantes de nós mesmos, e não tenha dúvida: chegará o momento que você finalmente compreenderá que o único responsável por sua vida é apenas você.

Não se culpe sem necessidade

Por fim, mas não menos importante: seja realista e não se culpe sem necessidade. 

Quantas vezes você já decidiu que, no dia seguinte, acordaria cedo, faria seus exercícios matinais, dedicaria algumas horas aos estudos e, por fim, se daria o luxo de assistir alguns episódios da sua série favorita? Muitas, né? Agora se pergunte: quantas vezes essas metas realmente foram cumpridas, principalmente da forma como você gostaria?

Não se cobre tanto. Somos seres humanos, e nem todo dia estamos bem. Manter-se focado em seus objetivos é essencial para atingi-los, entretanto, quando as coisas saem do nosso controle, o que podemos fazer é respeitar e tentar novamente quando for conveniente.

Esperamos que esse compilado de dicas tenha te ajudado a dar um upgrade nos seus pensamentos, e lembre-se: a hora de iniciar uma jornada de sucesso é aqui e agora!