Mulheres na tecnologia: iniciativas

Mulheres na tecnologia: iniciativas

Lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive na tecnologia! Conheça 10 iniciativas de tecnologia voltados para mulheres.

Algumas pessoas se mobilizaram e desenvolveram iniciativas para mulheres que têm como propósito inserir cada vez mais meninas na tecnologia. Continue lendo e acompanhe 10 iniciativas e projetos para mulheres que desejam ingressar na área!

PrograMaria

Com a missão de diminuir a disparidade de gênero no mercado de trabalho e combater preconceitos, o PrograMaria surgiu da iniciativa de designers e jornalistas que tinham como objetivo aprender a programar.

Buscando estimular que as mulheres tenham voz e espaço na programação, o PrograMaria, em parceria com a Intel, lançou em 2020 o projeto #MulheresPodem. Através de ações e eventos, o projeto possibilitou a inserção, capacitação e valorização de mulheres apaixonadas pelo mundo da tecnologia.

Com quase 22 mil seguidores no Instagram, o PrograMaria ainda possui mais de 5 mil mulheres na base, organizou 27 eventos e teve participação em mais de 55, sempre abordando temas sobre tecnologia e diversidade. 

Minas Programam

Criado por Ariane Cor, Fernanda Balbino e Bárbara Paes, o projeto “Minas Programam” está desde 2015 buscando desconstruir estereótipos de gênero e de raça e promover a democratização na programação.

Através de cursos de introdução gratuitos, oficinas, treinamentos e conteúdos, o projeto ajuda na inclusão de diversas meninas e mulheres. O blog Minas Programam ainda apresenta dicas de leitura, resenhas, entrevistas e muito mais!

A ideia é promover um espaço de formação básica para mulheres que queiram saber mais sobre programação, mas não sabem por onde começar. 

Pyladies Brazil

A área da tecnologia é uma das áreas que mais crescem no Brasil, porém falta mão de obra qualificada. Um estudo da Brasscom revelou que a área de TI deve ter até 2024 cerca de 290 mil vagas abertas. 

A comunidade mundial PyLadies é uma das iniciativas que veio ao Brasil com o objetivo de inserir mulheres nesse mercado promissor e promover uma comunidade Python mais diversificada. 

O PyLadies Brazil possui um blog que oferece dicas, auxilia iniciantes, promove reflexões e mostra um panorama das mulheres na área da tecnologia. Além disso, sempre na última sexta-feira do mês acontece o Boteco das Pyladies no Discord. Já anota na sua agenda!

Women Up Games

A pesquisa Game Brasil 2017, realizada todos os anos pela agência de tecnologia interativa Sioux, revelou que as mulheres são maioria quando se trata de videogame, sendo que 56,6% dos jogadores no país são do público feminino. 

Pensando nisso, a Ariane Parra criou o Women Up Games, uma organização que promove a inclusão de mulheres no mundo dos games através de palestras, eventos corporativos, campeonatos femininos e eventos de desenvolvimento de games.

+Mulheres em UX Rio

“+Mulheres em UX Rio” é a versão brasileira do “+Mujeres en UX LATAM”, uma iniciativa que busca promover um espaço acolhedor para todas as mulheres da área. Não importa se você é iniciante ou está no mercado há muitos anos, todas são bem vindas.

Através de lives no YouTube, o +Mulheres em UX proporciona debates com profissionais da área para promover e viabilizar a presença feminina na área de Experiência do Usuário. Também vale conferir o IGTV do canal, onde várias palestrantes compartilham o seu depoimento.

A versão latino americana possui o podcast Nota Mental con +Mujeres en UX, que está disponível no Spotify e procura explorar e compartilhar os desafios enfrentados pelas mulheres, tanto em ambiente profissional, quanto no dia a dia. 

InfoPreta

Com mais de 30 colaboradores, o “InfoPreta” é a primeira empresa especializada em tecnologia no Brasil que tem por objetivo inserir pessoas negras, LGBTQI+ e mulheres no mercado de tecnologia.

Um dos projetos do InfoPreta é o #NoteSolidárioDaPreta. A partir de doações de notebooks que estão em bom estado, ou de equipamentos usados que necessitem de algum reparo, a InfoPreta doa, sem custo algum ao beneficiado, notebooks para estudantes que estão cursando o ensino superior. 

Além disso, a empresa também possui uma parceria com uma cooperativa sem fins lucrativos para receber lixo eletrônico. Assim é possível realizar o descarte de forma correta.

Fico interessado em ajudar #NoteSolidárioDaPreta? É só levar o equipamento até o lab localizado na Rua Artur de Azevedo, 774 – Pinheiros, São Paulo. O local funciona de segunda a sexta, das 10h às 18h. 

Girls Make Games 

A Iniciativa internacional “Girls Make Games” busca valorizar o papel das mulheres na produção de jogos, oferecendo condições para o surgimento de uma nova geração de designers de games do sexo feminino. 

Basicamente, a equipe do projeto realiza workshops e jams de games durante os acampamentos de férias para garotas de várias partes do mundo, com o objetivo de inspirar a próxima geração de designers de jogos. 

A meta do projeto, iniciado em 2014, era ensinar 1 milhão de garotas a desenvolver, programar e criar games até 2020. Em apenas seis anos de trajetória, a iniciativa já alcançou mais de 6.400 meninas que desenvolveram jogos e ingressaram na área. 

De uma pequena oficina de quintal, o projeto já alcançou 14 localidades internacionais em poucos meses e conta com o auxílio de grandes parceiros, entre eles: Google Play, PlayStation, Unity, Nintendo, PayPal e outros.

WoMakersCode

A WoMakersCode é uma das maiores comunidades de tecnologia formada por mulheres na América Latina. Foi fundada em 2015 no interior do Rio Grande do Sul por Cynthia Zanoni, Engenheira de Software que tem como objetivo tornar a área da tecnologia mais acessível para todas as mulheres.

Um dos projetos da WoMakersCode são os Meetups, encontros informais que buscam promover o networking e troca de conhecimentos sobre tecnologia e carreira. Ao longo dos anos, a comunidade já organizou mais de 300 eventos, capacitando mais de 30 mulheres. 

Outro projeto organizado pela comunidade são os Bootcamps de Capacitação. A WoMakersCode já apresentou capacitação em Ciência de Dados, Front-end, Primeiros passos em Programação e Aceleração de Carreira.

Game Jam das Minas 

Realizada por mulheres, a Game Jam das Minas é uma iniciativa pernambucana que  incentiva a inserção do público feminino na indústria de desenvolvimento de jogos digitais, especialmente no mercado local, fortalecendo a comunidade gamer do Recife e de Pernambuco. 

Este incentivo contribui para a descoberta e capacitação de talentos femininos na área, possibilitando uma maior diversidade nas empresas, que resulta em mais criatividade, identificação e todos os benefícios que equipes diversas são capazes de gerar. 

Além de produzir a maratona, a equipe da Game Jam das Minas tem o objetivo de ajustar a fortalecer o senso de pertencimento e oferecer um ambiente diverso e acolhedor de aprendizagem e networking para as que desejam entrar nesta indústria.

Ladies That UX São Paulo

O Ladies That UX São Paulo é um chapter do Ladies That UX para a cidade de São Paulo, com a proposta de ser uma comunidade acolhedora e colaborativa de mulheres criativas e curiosas. 

O principal objetivo da iniciativa é reunir e promover as mulheres na área de UX Design para trocar conhecimento, contar experiências e fornecer apoio umas às outras.

REDAÇÃO MENTORAMA

Escrevemos sobre conceitos e notícias do mundo do design, programação, desenvolvimento de jogos, educação, desenvolvimento pessoal, carreira e negócios.
Inscreva-se em nosso blog

Não te mandaremos spam!
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments